Força Aérea faz 10 transportes urgentes de doentes em 48 horas

Uma das missões exigiu ir a Espanha para transferir um militar que participava num exercício.

Três esquadras da Força Aérea foram empenhadas em dois dias consecutivos para garantir o transporte urgente de doentes, três dos quais de "longa distância", informou esta sexta-feira o ramo.

A última missão realizou-se esta quinta-feira e envolveu o recurso a um helicóptero EH-101 nos Açores, enquanto a primeira realizou-se na noite de terça-feira com uma aeronave de transporte C-295 e na Madeira, precisou a Força Aérea.

As três missões de longa distância obrigaram ao empenhamento de um Falcon 50, a mais prolongada das quais exigiu ir à cidade espanhola de Saragoça para trazer um militar português, adiantou fonte oficial ao DN.

Os outros dois transportes médicos urgentes em que foi necessário recorrer à esquadra dos Falcon 50 ocorreram na Madeira e nos Açores.

No total, as 10 missões para transportar 10 doentes totalizaram 22:30 horas de voo, adiantou a Força Aérea, que quinta-feira viu publicada a autorização para adquirir combustíveis operacionais entre 2019 e o primeiro semestre de 2021.

O montante dessa despesa, aprovada este mês, é de 42,2 milhões de euros e exige o recurso ao procedimento por consulta prévia.

Ler mais

Exclusivos