Festa do PSD em Chão da Lagoa: Rio pede votos para afastar esquerdas do poder

O presidente do PSD disse que nunca conseguiu ganhar sondagens, sendo a sua "especialidade" ganhar eleições. Esta foi a segunda vez que Rui Rio participou na festa dos sociais-democratas no Funchal.

"Ninguém deve ficar em casa" nas eleições regionais de 22 de setembro e nas legislativas de 6 de outubro, porque se assim acontecer "isso pode significar ter o PCP e o BE na esfera do poder", disse Rui Rio, neste domingo, na Herdade do Chão da Lagoa, Funchal, onde decorre a festa do PSD-Madeira, considerada a maior do partido a nível nacional.

Para o líder do PSD é necessário "alterar esse desígnio" e afastar a esquerda do poder para um Portugal "mais virado para o futuro e menos virado para os interesses partidários". E, para começar, conta com os votos da ilha.

"Um objetivo é manter, aqui, na Madeira, a boa governação que desde sempre a Madeira tem e que trouxe este patamar de desenvolvimento e, a seguir, é no dia 6 de outubro, com a ajuda dos votos dos madeirenses, que Portugal seja capaz de fazer um governo novo, um governo que desenvolva Portugal tal como a Madeira foi desenvolvida e um governo que tire da esfera do poder o PCP e o BE", insistiu.

O seu discurso, interrompido por momentos musicais e gritos de apoio como "Madeira é livre, olé, olé", foi sobretudo um ataque à gerigonça, uma experiência a não repetir porque o atual governo "agora promete o que não fez em quatro anos".

Rui Rio indicou que o PSD tem dois objetivos "muito importantes" a concretizar, um que é ganhar as eleições regionais a 22 de setembro e outro que é vencer as legislativas de 6 de outubro.

Promessa: se ganhar as eleições, questão do subsídio social de mobilidade será resolvida

O presidente do PSD disse também que nunca conseguiu ganhar sondagens, sendo a sua "especialidade" ganhar eleições, e garantiu que não procura afastar os críticos da sua liderança das listas de candidatos à Assembleia da República.

"Está provado que eu, em sondagens, sou mau, e realmente não tenho conseguido ao longo de toda a minha carreira política ganhar sondagens", reconheceu. Referia-se às sondagens que apontam que o PSD poderá obter o pior resultado de sempre nas eleições de 6 de outubro.

O líder social-democrata fez promessas: caso o PSD ganhe as eleições, no dia de publicação do Orçamento do Estado para 2020, a questão do subsídio social de mobilidade entre a Madeira e o continente será resolvida.

Na sua intervenção no Chão da Lagoa, Rui Rio disse também que "há um momento em que a subida de impostos tem de parar, e esse momento em que a subida dos impostos vai parar é o momento que o PSD ganhar as eleições e formar governo". O líder do PSD garantiu que "nesse dia há uma parte dos impostos que necessariamente têm de baixar segundo as margens que o Orçamento permitir".

Acrescentando: "Mas menos impostos com melhor serviço publico, com melhor organização no Serviço Nacional de Saúde, onde as pessoas tenham a possibilidade de ter a consulta de que precisam, de terem a operação de que precisam e de terem o médico de família de que precisam."

Esta foi a segunda vez que Rui Rio participou na festa dos sociais-democratas que se realiza na Herdade do Chão da Lagoa, propriedade da Fundação Social Democrata, no Funchal.

Exclusivos

Premium

Betinho

"NBA? Havia campos que tinham baldes para os jogadores vomitarem"

Nasceu em Cabo Verde (a 2 de maio de 1985), país que deixou aos 16 anos para jogar basquetebol no Barreirense. O talento levou-o até bem perto da NBA, mas foi em Espanha, Andorra e Itália que fez carreira antes de regressar ao Benfica para "festejar no fim". Internacional português desde os Sub-20, disse adeus há seleção há apenas uns meses, para se concentrar na carreira. Tem 34 anos e quer jogar mais três ou quatro ao mais alto nível.