Eleição de Vitorino é garantia de respeito pelos direitos humanos, diz César

"O PS está, uma vez mais, orgulhoso, de alguém, saído das suas fileiras, ocupar um lugar tão honroso e tão influente no plano internacional", afirmou o líder dos deputados socialistas

Carlos César, líder parlamentar do PS, considera que a eleição de António Vitorino para diretor-geral da Organização Internacional das Migrações (OIM) representa uma garantia de que o respeito dos direitos humanos "será o pilar fundamental" na resposta ao desafio das migrações.

Numa mensagem de felicitação pela eleição do ex-ministro socialista para a liderança da OIM, divulgada em comunicado, o deputado do PS realça que Vitorino tem o "perfil adequado" para o cargo.

Carlos César sublinha que "no dia em que o Conselho Europeu chega ao acordo possível sobre Migrações, e esse acordo pressupõe uma colaboração estreita com a OIM, a eleição de António Vitorino é uma garantia de que o respeito do direito internacional e dos direitos humanos será o pilar fundamental na resposta ao desafio das migrações".

"Estamos muito satisfeitos com a eleição de António Vitorino para Diretor Geral da Organização Internacional das Migrações. António Vitorino, pelas suas qualidades pessoais como pela experiência dos cargos que desempenhou, reunia o perfil apropriado para o cargo, num momento em que a mobilidade das pessoas das regiões pobres e das regiões de guerra para portos mais seguros é o grande desafio da ordem mundial", escreve o presidente da bancada parlamentar socialista na mensagem.

"O PS está, uma vez mais, orgulhoso, de alguém, saído das suas fileiras, ocupar um lugar tão honroso e tão influente no plano internacional. Felicito, pois, o António Vitorino, e também, o trabalho muito importante desenvolvido pelo ministro dos Negócios Estrangeiros e pela diplomacia portuguesa", conclui o líder da bancada socialista.

António Vitorino foi hoje eleito diretor-geral da Organização Internacional das Migrações por aclamação, disse à Lusa fonte da organização das Nações Unidas.

Os 169 Estados-membros da Organização Internacional das Migrações (OIM) elegeram hoje o novo diretor-geral do organismo que desde 2016 integra a estrutura multilateral da ONU.

Ler mais

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.