Azeredo Lopes foi despedir-se ao Ministério da Defesa

Ex-ministro da Defesa demitiu-se sexta-feira do cargo, depois da cerimónia de posse da procuradora-geral da República em Belém.

Azeredo Lopes esteve esta segunda-feira no Ministério da Defesa para se despedir dos seus colaboradores antes da posse do seu sucessor, João Gomes Cravinho, soube o DN.

O ex-ministro demitiu-se sexta-feira, após assistir à cerimónia de posse da procuradora-geral da República, na sequência das polémicas e pressão política em torno do furto e recuperação das armas de Tancos.

As suspeitas sobre o alegado conhecimento que Azeredo Lopes teve à posteriori sobre a operação simulada de recuperação das armas por parte da PJ Militar (PJM) aumentaram após o seu ex-chefe de gabinete ter confirmado que recebera dois responsáveis daquele órgãos de polícia criminal.

Dias depois, o tenente-general Martins Pereira entregou ao Ministério Público o memorando com a discrição da ocorrência, que lhe fora dado pelo ex-porta-voz da PJM, major Vasco Brazão.

Azeredo Lopes, na carta de demissão enviada ao primeiro-ministro, explicou as razões da decisão: "Não podia, e digo-o de forma sentida, deixar que, no que de mim dependesse, as mesmas Forças Armadas fossem desgastadas pelo ataque político ao ministro que as tutela."

O ex-ministro voltou a negar que tivesse tido conhecimento, "direto ou indireto, sobre uma operação em que o encobrimento se terá destinado a proteger o, ou um dos autores do furto".

"Desmenti e desminto, categoricamente, qualquer conhecimento, direto ou indireto, sobre uma operação em que o encobrimento se terá destinado a proteger o, ou um dos, autores do furto", assegurou ainda Azeredo Lopes.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Legalização do lobbying

No dia 7 de junho foi aprovada, na Assembleia da República, a legalização do lobbying. Esta regulamentação possibilitará a participação dos cidadãos e das empresas nos processos de formação das decisões públicas, algo fundamental num Estado de direito democrático. Além dos efeitos práticos que terá o controlo desta atividade, a aprovação desta lei traz uma mensagem muito importante para a sociedade: a de que também a classe política está empenhada em aumentar a transparência e em restaurar a confiança dos cidadãos no poder político.