Álvaro Amaro contra Rui Moreira. "Miserável é a ignorância"

O autarca do PSD que negociou a descentralização com o governo ataca o presidente da Câmara do Porto, que considerou "miserável" o acordo de transferência de competências para os municípios.

Paula Sá
© Tony Dias/Global Imagens

"Miserável é por ignorância dizer-se o que se disse", disparou o presidente da Câmara da Guarda. Álvaro Amaro respondia assim às críticas de Rui Moreira ao conteúdo do acordo de descentralização entre o PSD e o governo, em declarações ao Expresso. Insinuando que o autarca do Porto só falou porque é "vaidoso" e queria ter um maior protagonismo nas decisões da Área Metropolitana do Porto, Amaro garantiu que o acordo "salvaguarda o interesse de todos os municípios", porque, disse, "quem quer quer quem não quer só tem de aceitar até 2021".

Álvaro Amaro, que está a participar na festa do Pontal, classificou de "protagonismo balofo" as palavras de Rui Moreira, que só se explica "à luz de algumas disputas internas" na Área Metropolitana do Porto. E lembrou que do acordo saiu a decisão de, através de uma comissão independente, discutir o processo de descentralização daqui a um ano. Álvaro Amaro insistiu na ideia de que em 2019, as competências só serão transferidas se o quadro de financiamento e competências estiver criado pelo governo, que tarda em o fazer. E reiterou: "Miserável é a ignorância", quando se "sobrepõe a vaidade à responsabilidade".

Na edição deste sábado do semanário Expresso, Rui Moreira classificou a lei de descentralização de "atabalhoada", depois de "um acordo miserável entre PS e o PSD".