Helena Roseta ataca PS: processo da habitação "foi mal conduzido"

Deputada independente, que se demitiu hoje da coordenação do grupo de trabalho sobre habitação, diz que falta "visão de conjunto" e que a Lei de Bases ainda não foi discutida porque o PS "não quis"

Helena Roseta diz que a sua proposta de Lei de Bases da Habitação ainda não foi agendada para debate no Parlamento porque o PS "não quis". E, assim sendo, a deputada independente (da bancada socialista) vai tomar a iniciativa, pedindo ao presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, que agende a proposta. Será depois a Conferência de Líderes - onde os líderes parlamentares fazem os agendamentos dos debates - a decidir se o projeto de lei sobe ou não a discussão em plenário.

Poucas horas depois de se ter demitido da coordenação do grupo parlamentar de trabalho sobre a habitação, em divergência com novo pedido de adiamento das votações apresentado pelos socialistas, Helena Roseta anunciou que vai avançar com esta iniciativa durante uma declaração aos jornalistas, na Assembleia da República, em que criticou duramente a bancada parlamentar socialista, defendendo que todo o processo legislativo relativo à habitaç​​​ão foi "mal conduzido".

"Devíamos ter começado por aprovar uma Lei de Bases da Habitação", afirmou, acrescentando que o documento que deu entrada no Parlamento em abril, da sua autoria, "só não foi posto em discussão porque o PS não quis".

"Faltou uma visão estratégica", disse também Roseta, que questionou igualmente se terá havido empenho suficiente dos socialistas para chegar a acordo nesta matéria. O PS avançou hoje com um requerimento para suspender a votação das três proposta de lei do governo que estão em cima da mesa, face à iminência de chumbo das medidas, que não contam com o aval nem do PCP, nem do PSD, o que deixa os socialistas em minoria.

"Talvez devesse ter havido um esforço maior" de negociação, sublinhou a também presidente da Assembleia Municipal de Lisboa.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG