Ferro Rodrigues pede reflexão para evitar reuniões de "nove, dez horas"

As votações do OE 2019 na comissão parlamentar de Finanças começaram ontem a seguir ao almoço e terminaram já passava da meia-noite.

O presidente da Assembleia da República admitiu hoje que seja feita uma reflexão para evitar reuniões "de nove, dez horas" em comissão, como a do reunião de terça-feira para debater na especialidade o Orçamento do Estado.

"Devemos estudar uma forma de não haver sessões que demorem nove, dez horas", afirmou Ferro Rodrigues na abertura da sessão de hoje, marcada pelas críticas do PCP, BE e PEV à presidente da comissão de Orçamento e Finanças, a social-democrata Teresa Leal Coelho.

O presidente do parlamento elogiou, aliás, o trabalho "exaustivo" de Leal Coelho, afirmando-se depois contra reuniões tão prolongadas, embora não tenha entrado em pormenores sobre soluções para o problema.

PCP e BE tentaram hoje inverter, através de um recurso para o plenário da Assembleia, da decisão da comissão de Orçamento e Finanças de impedir a votação, na especialidade, de três propostas dos partidos de esquerda de alteração ao Orçamento do Estado de 2019.

Exclusivos