Rui Rio acusa Costa de deitar PCP e BE para a "roda dos enjeitados"

O presidente social-democrata, Rui Rio, acusou o primeiro-ministro de tentar deitar o PCP e o BE para a "roda dos enjeitados" numa "encenação eleitoral" para "conquistar o voto dos moderados"

Na véspera do final da campanha para as eleições europeias, Rui Rio acusou o primeiro-ministro e secretário-geral do PS de se demarcar-se do PCP e do BE, com os quais conta para a "geringonça" a nível nacional, numa "encenação eleitoral" que comparou à "roda dos enjeitados".

Rui Rio defendeu que para a prossecução do "projeto europeu" e para uma Europa de paz é preciso "votar em partidos moderados" e que o PSD "é de longe o partido mais moderado que temos em Portugal".

Na quarta-feira, o secretário-geral do PS afirmou que PCP e o Bloco de Esquerda afastaram-se do voto de protesto em Portugal, mas não o fizeram na Europa, considerando este tipo de posicionamento inútil para a resolução de problemas.

"Faz-me lembrar uma figura que havia no seculo XIX que era a roda dos enjeitados, onde as mães punham os recém-nascidos filhos bastardos para entregar à caridade", disse Rui Rio.

Só que, acrescentou, a "'geringonça' não é recém-nascido nem é bastardo, tem pai e mãe e tem um trabalho que nós conhecemos e que é avaliado pela negativa", declarou Rui Rio.

O presidente do PSD frisou que os sociais-democratas "não pactuam" com a extrema-direita nem com a extrema-esquerda que "fazem perigar o projeto europeu" mas o PS "quando lhe dá jeito alinha seguramente".

Exclusivos