Costa reage a notícias sobre Azeredo: "Cúmplices e encobridores devem ser responsabilizados"

Primeiro-ministro não quis comentar "questões em objeto de investigação criminal" mas pede responsabilização.

O primeiro-ministro, confrontado sobre as notícias de que o ex-chefe de gabinete do ex-ministro da Defesa garante ter informado Azeredo Lopes sobre o encobrimento em Tancos, afirmou esta quinta-feira que os culpados pelo furto e os "eventuais cúmplices e encobridores" devem ser responsabilizados.

Sobre as declarações de Martins Pereira, antigo chefe de gabinete de Azeredo Lopes, que afirma que informou o ex-ministro da Defesa da encenação em Tancos, o gabinete do líder do governo rejeitou comentar à TSF as "questões em objeto de investigação criminal".

O primeiro-ministro deseja que "as autoridades competentes, com a maior brevidade possível, esclareçam cabalmente o ocorrido, responsabilizando os autores do furto e seus eventuais cúmplices e encobridores, sejam quem forem".

Martins Pereira terá garantido, em interrogatório, que avisou o ex-ministro da Defesa do memorando sobre o memorando que lhe foi entregue, há menos de um ano, pelo então diretor da Polícia Judiciária Militar, Luís Vieira. O documento em causa dava conta da encenação da recuperação das armas roubada em Tancos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG