Comentário homofóbico. Cristas pede desculpas a Isabel Moreira

Membro da concelhia do CDS de Barcelos chamou fufa à deputada socialista no Facebook. A líder do partido já veio repudiar "o comentário de ódio"

A líder do CDS-PP usou o Twitter para pedir desculpas à deputada Isabel Moreira pelos comentários homofóbicos que lhe foram dirigidos por um dirigente local do partido. No Facebook, Armindo Leite, da concelhia de Barcelos, escreveu: "És uma vergonha, fufa de merda, mata-te..."

Assunção Cristas condena o comentário: "Repudio em absoluto qualquer comentário de ódio. O CDS pauta-se pelo respeito de todas as pessoas e de todos os pontos de vista e condena comentários deste teor, Apesar de só vincular o próprio, não posso deixar de lamentar profundamente o sucedido e pedir desculpa à Isabel Moreira", escreveu a presidente dos democratas-cristãos na rede social.

A denúncia dos insultos foi feita pela própria deputada socialista Isabel Moreira na sua página do Facebook onde exigiu imediatamente que a direção do CDS se pronunciasse. Nesse post, classifica Armindo de "sexista, homofóbico, criminoso e cobarde"

"Fui informada que o ameaçador pertence à comissão política da concelhia do CDS-PP de Barcelos. Aguardo reações da direção do CDS. Pois é, acho isto intolerável", escreveu.

Já depois do pedido de desculpas de Assunção Cristas, Isabel Moreira voltou ao Facebook para agradecer "a reação decente" da líder partidária, acrescentando que "repudiar o ódio é um imperativo democrático." Mais: desafiou mesmo o CDS a fazer um debate interno sobre a homofobia e o ódio com base em preconceitos. "Liderança é saber repudiar o ódio e continuar a trabalhar para o recusar na democracia que é de todas e de todos nós."

Ao jornal Sol, Armindo Leite negou que tivesse escrito qualquer insulto e admitiu que alguém tivesse usado um perfil falso. "Não tenho conhecimento de nada. Não faço a mínima ideia. Eu não fiz nada. Palavra de honra!"

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG