Carlos César é mandatário nacional do PS nas legislativas

Presidente do partido colocou-se de fora das listas socialistas para as eleições de 6 de outubro. Será o mandatário do PS, depois de convidado por António Costa.

Depois de se ter colocado de fora das listas de candidatos a deputados para a próxima legislatura, Carlos César "aceitou o convite do secretário-geral socialista, António Costa, para ser o mandatário nacional do PS às eleições legislativas" de 6 de outubro, revelou esta quinta-feira o PS em comunicado.

O também presidente do partido revelou em 10 de julho, no jantar do Grupo Parlamentar do PS para assinalar o fim da sessão legislativa, que não iria candidatar-se de novo à Assembleia da República, onde era líder parlamentar socialista.

"Não serei candidato a deputado pelo círculo eleitoral pelos Açores, nem por qualquer outro círculo eleitoral, até porque sou um incorrigível açoriano", disse então na presença do primeiro-ministro, António Costa, da maior parte dos ministros do atual governo, do presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, e do líder do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro.

César já tinha antecipado essa possibilidade, então no programa da TSF Não há almoços Grátis, ao afirmar que, mesmo que se estivesse fora do Parlamento, o seu "empenhamento político" não terminaria: "Uma pessoa não é apenas útil a um projeto, a um partido, a uma ideia, ao seu país e à sua região sendo deputado."

Recorda a nota do PS que o ainda líder parlamentar socialista é presidente do Partido Socialista desde 2014, membro do Conselho de Estado e vice-presidente da Internacional Socialista. Foi presidente do Governo Regional dos Açores entre 1996 e 2012.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG