Véus, pérolas e caudas. Quais as noivas mais extravagantes de sempre?

O modelo luxuoso que Sofia Vergara usou no seu grande dia esteve ao nível do de Lady Di, Mariah Carey e Céline Dion

Hollywood aplaudiu, no passado domingo, o casamento de Sofia Vergara e Joe Manganiello. Luxo e elegância foram as palavras de ordem da cerimónia, mas nada brilhou mais do que o vestido da noiva: demorou 1657 horas a ser elaborado, exigiu a dedicação de 32 profissionais e foi adornado com quatro quilos de lantejoulas, quase dois quilos de pérolas e 350 cristais. No que toca à extravagância, porém, são várias as celebridades que conseguiram superar Vergara.

A princesa Diana, por exemplo. No dia em trocou alianças com o príncipe Carlos, a 29 de julho de 1981, usou um vestido inspirado na era Vitoriana, dos estilistas britânicos David e Elizabeth Emanuel, com várias camadas de seda e rendas antigas. Quanto a detalhes, sabe-se que a peça incorporou cerca de dez mil pérolas.

Tornou-se tão famosa, aliás, que já esteve em exibição em vários pontos do globo, como forma de angariar dinheiro para o Fundo Memorial da Princesa de Gales. "Esse vestido sustentou-se a si mesmo. Já esteve à volta do mundo tantas vezes... O que é extraordinário é que, ao fim de tantos anos, as pessoas ainda falam nele", reconheceu o designer David Emanuel, ao jornal Express.

Já o modelo com o qual a cantora mexicana Talía se entregou ao ex-presidente da Sony Music, Tommy Mottola, em 2000, é considerado um dos mais grandiosos de sempre. Inspirado num dos vestidos da imperatriz Carlota, mulher de Maximiliano de Habsburgo, Áustria, foi confeccionado com seda, cetim e tule, bordado com fio de prata e adereçado com uns impressionantes 70 quilos de pedras preciosas (o equivalente a 15 quilómetros de extensão). Calcula-se que o vestido, que se estendia ao longo de 16 metros (correspondente a um edifício de cinco andares) tenha implicado um investimento de cerca de quatro milhões de euros.

Uns bons anos antes, coube a Mariah Carey casar-se com o mesmo homem. E embora o tenha feito de forma menos extravagante, ainda assim não passou despercebida. Quando subiu ao altar, a 5 de junho de 1993,vestiu uma criação da conceituada estilista Vera Wang, avaliada em cerca de 23 mil e 500 euros. A cauda, com 8,2 metros de comprimento, foi inspirada no modelo usado por Lady Di. Mariah e Mottola divorciaram-se apenas quatro anos depois e por isso, quando voltou a dizer o "sim" (a Nick Cannon, em 2008), a cantora optou por uma cerimónia bem mais discreta (realizada em segredo, nas Caraíbas).

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG