Touro homossexual salvo do abate por co-criador dos Simpsons

Sam Simon está feliz que Benjy acabe "num santuário e não numa sanduíche".

Um touro reprodutor irlandês condenado ao abate por ser homossexual foi comprado por um produtor de Hollywood e vai terminar os seus dias nos verdes pastos da Inglaterra, anunciou terça-feira a associação PETA.

Um veterinário do condado de Mayo tinha assinado a sentença de morte de Benjy, diagnosticando-o como homossexual, uma orientação que o tornava impróprio para o cumprimento do seu papel de genitor.

Ao saber que o bovino estava a ser engordado para ir parar ao balcão do talho, Sam Simon, filantropo e produtor norte-americano co-criador dos Simpsons, abriu a carteira.Desembolsou as 5000 libras (6200 euros) que faltavam para transportar o condenado em segurança para o outro lado da fronteira, para um parque animal, o Hillside Animal Sanctuary de Norwich, no leste da Inglaterra.

Benjy vai poder viver dias felizes, "na paz e na dignidade", disse a PETA, associação de defesa dos direitos dos animais.

Além de Sam Simon, mais de 250 outras pessoas enviaram contribuições, sensibilizados pela campanha de solidariedade #SaveBenjy, patrocinada pela associação irlandesa de defesa dos direitos dos animais ARAN e pelo site de direitos homossexuais TheGayUK.com.

A mudança de pasto deverá acontecer antes do Natal.

Em comunicado, a PETA diz esperar que o salvamento de Benjy crie "um sentimento de empatia pelos milhares de outros animais de quinta privados das suas liberdades e direitos mais fundamentais".

"Todos os animais estão prometidos a um destino trágico no comércio da carne, mas matar um touro sob pretexto de ser gay seria uma dupla tragédia", comentou Sam Simon, feliz que Benjy acabe "num santuário e não numa sanduíche".

O produtor americano deu uma grande parte da sua fortuna às causas animais, após descobrir em 2012 que sofria de um cancro incurável.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG