Teatro oferece salário base de 400 euros a Depardieu

O Grande Teatro Dramático de Tiumen, no sul da Sibéria Ocidental, pretende propor ao ator francês e agora cidadão russo Gérard Depardieu um contrato de um ano com um salário base de 16.000 rublos (cerca de 400 euros).

A direção do teatro, que se mostrou disponível para contratar Depardieu a partir de março, indicou que além do salário base está prevista a atribuição de bónus, os quais poderão aumentar o ordenado até aos 24.000 rublos (cerca de 600 euros), indicaram fontes do teatro à agência noticiosa espanhola Efe.

Além disso, o Grande Teatro Dramático de Tiumen está disposto a assumir as despesas com o arrendamento de uma casa para o ator no centro da cidade, com pouco mais de 600.000 habitantes.

"Queremos enviar-lhe a oferta formal, por escrito, ainda esta semana", afirmou à Efe a chefe do departamento de imprensa do Teatro, Anastasia Romanova.

Antes, o diretor do teatro, Serguei Osintsev, escreveu no Facebook que Tiumen tem o que mostrar a Depardieu e com que o surpreender.

No passado dia 03, o Presidente da Rússia, Vladimir Putin, concedeu por decreto a cidadania russa ao ator francês, de 64 anos, que transferiu a sua residência fiscal para uma localidade belga, apenas a um quilómetro da fronteira com a França, para evitar o agravamento de impostos no seu país, numa decisão criticada designadamente pelos líderes franceses.

Exclusivos

Premium

Legionela

Maioria das vítimas quer "alguma justiça" e indemnização do Estado

Cinco anos depois do surto de legionela que matou 12 pessoas e infetou mais de 400, em Vila Franca de Xira, a maioria das vítimas reclama por indemnização. "Queremos que se faça alguma justiça, porque nunca será completa", defende a associação das vítimas, no dia em que começa a fase de instrução do processo, no tribunal de Loures, que contempla apenas 73 casos.