Roupa usada em "Thriller" vendida por 1,26 ME

A roupa preta e branca usada por Michael Jackson no videoclip "Thriller" foi vendida por 1,8 milhões de dólares (1,26 milhões de euros) num leilão organizado na Califórnia, por ocasião do segundo aniversário da morte do cantor.

O fato do "rei da pop", comprado por um anónimo, é descrito pela organização do leilão de Beverly Hills, a casa de leilões Julien Auctions, como "uma das roupas mais célebres do século XX". De acordo com a casa de leilões, a roupa estava avaliada entre os 200 mil dólares (140.900 euros) e 400 mil dólares (281.800 euros) antes da venda. Parte das receitas reverterá a favor da Shambala Preserve, entidade que acolhe o "Thriller" e "Sabu", os dois tigres de Bengala propriedade do cantor.

Dois anos depois do seu desaparecimento, as condições obscuras da morte de Michael Jackson continuam a alimentar teorias da conspiração e batalhas judiciais. O médico pessoal da estrela, Conrad Murray, é acusado de homicídio involuntário por ter administrado ao cantor o anestesiante propofol, de que viria a falecer. Por sua vez, os advogados de Conrad Murray apontam a tese de suicídio. O médico reconheceu ter administrado o medicamento ao cantor a pedido deste, que alegadamente o utilizava como sonífero.

Já LaToya Jackson, irmã do cantor conhecida pela sua exuberância, defende a teoria de assassinato e, num livro publicado há poucos dias, sob o título "Starting Over" ("Começar de Novo"), diz que o doutor Murray "é apenas um bode expiatório".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG