Roman Polanski enfrenta nova acusação de abuso sexual de menor

É a terceira mulher a vir a público acusar o realizador de agressão sexual

Roman Polanski foi mais uma vez acusado de abuso sexual de menor. Uma americana, identificada apenas como Robin, disse ontem, terça-feira, em conferência de imprensa em Los Angeles, que foi abusada sexualmente pelo realizador quando tinha apenas 16 anos, em 1973.

É a terceira mulher a vir a público a acusar Polanski de abuso sexual. "O dia depois de ter acontecido, disse a uma amiga que Polanski me tinha feito aquilo", disse Robin, lendo uma declaração pré-preparada. "A razão, com esta exceção, pela qual me mantive em silêncio, foi porque não quis que o meu pai fosse para a prisão pelo resto da vida dele".

Robin acrescentou ainda que o único motivo pelo qual decidiu revelar agora o alegado abuso foi o facto de a única vítima no centro do caso de violação contra Polanski ter pedido às autoridades que encerrassem o processo. Samantha Gaimer, que tinha 13 anos quando foi violada em Los Angeles por Polanski, em 1977, já veio dizer que está "cansada" e que só quer que o tribunal considere o caso encerrado.

Polanski admitiu ainda em 1977 a violação de Gaimer mas, depois de passar 42 dias na prisão, fugiu dos Estados Unidos temendo ser condenado a uma longa pena de prisão. No passado mês de abril, na mais recente decisão a propósito do caso com mais de 40 anos, a justiça norte-americana decidiu que o realizador não poderia chegar a acordo com as autoridades a partir do estrangeiro e regressar aos EUA sem cumprir mais tempo na cadeia.

Gloria Allred, a advogada que representa Robin, que veio agora a público, referiu que a agressão sexual aconteceu no sul do Estado da Califórnia, EUA, mas recusou acrescentar mais detalhes. E explicou ainda que mesmo que o prazo para julgar o crime já tenha expirado, a cliente poderá ser testemunha num futuro julgamento de Polanski, que faz 84 anos na próxima sexta-feira.

Recorde-se que, além de Samantha Gaimer e, agora, Robin, em 2010 a atriz britânica Charlotte Lewis acusou também o realizador franco-polaco de a ter agredido sexualmente aos 16 anos.

Exclusivos