Rainha quase foi baleada por um guarda do Palácio de Buckingham

Antigo guarda da família real britânica contou que confundiu a monarca com um intruso durante a noite. E gritou: "Com os diabos, majestade. Quase lhe dei um tiro"

Um antigo guarda da realeza britânica revelou ao jornal britânico The Times que quase alvejou a rainha Isabel II quando, numa madrugada, confundiu a monarca com um intruso.

Perante as várias tentativas de intromissão no Palácio de Buckingham - onde se acredita que aconteceu o episódio, apesar de o local não ter sido confirmado pelo ex-agente - a guarda da rainha patrulha sem cessar os aposentos reais, coisa que Isabel II parece esquecer de tempos a tempos. Tanto que, numa madrugada de insónias, decidiu dar um passeio dentro dos limites do palácio e acabou por ser confrontada, no escuro, por um dos guardas que protegia as instalações. O homem perguntou "quem está aí?" e, quando percebeu que era a rainha, acabou por desabafar de impulso: "Com os diabos, majestade. Quase lhe dei um tiro".

Porque não mediu as palavras, depois de quase ter alvejado a rainha de Inglaterra, o guarda esperou pela reprimenda de Isabel II. Mas, ao contrário do que esperava, a rainha não questionou a linguagem que tinha usado e limitou-se a dizer-lhe: "Não há problema. Para a próxima telefono para que não tenha que me dar um tiro".

Não é a primeira vez que um membro da família real é confundido com um intruso: em 2013, o príncipe André foi confrontado pela polícia quando caminhava pelos jardins do Palácio de Buckingham. Na altura, as autoridades garantiram que ninguém apontou uma arma ao filho da rainha Isabel II, mas foi emitido um pedido de desculpas ao príncipe.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG