Polícia retirou os dois filhos gémeos a Charlie Sheen

O actor norte-americano explicou à televisão NBC que se manteve calmo enquanto as crianças lhe foram retiradas mas garantiu que estariam melhor com ele do que com a mulher.

Charlie Sheen, que deu nos últimos dias várias entrevistas a falar da dependência de drogas e da vontade de se casar com duas "deusas", confirmou hoje, quarta-feira, que a polícia lhe levou os dois bebés gémeos na noite de terça, no seguimento de uma ordem judicial.

"Mantive-me muito calmo e focado", disse ao programa "Today", da NBC. E contou como se despediu de Bob e Max, de quase dois anos: Disse-lhes: 'Amo-vos'. E disse-lhes 'Não digam adeus. Digam até já'".

A estrela da série "Dois Homens e Meio", suspensa na sequência dos escândalos sucessivos que envolvem o actor, disse não saber onde estão os filhos mas, olhando directamente para a câmara, dirigiu-se à ainda mulher, Brooke Mueller.

Lamentou que ela tenha tomado a decisão de recorrer ao tribunal para resolver o caso e pediu-lhe que entrasse em contacto com ele a dizer-lhe onde estão os filhos. O actor mostrou-se ainda disponível para negociar com Brooke Mueller, mas disse que o ambiente na casa dele é melhor que na casa dela.

"Há mais amor, compaixão, apoio, acompanhamento e tudo o mais que possa querer para as crianças nesta casa cheia de amor. É cem vezes melhor do que o que lhes vai ser oferecido na casa dela", garantiu, explicando que, nos próximos dias, se vai entregar à missão de recuperar os filhos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG