"O meu dinheiro está nas finanças"

Kátia Guerreiro foi considerada pelo Governo francês uma das mais brilhantes cantoras da sua geração, em 2013, tendo sido condecorada por isso. Nascida a 23 de fevereiro de 1976, na África do Sul, iniciou ligação à música apenas com 15 anos. Apesar de terestudado Medicina, continuou a cantar e é hoje umaprestigiada fadista.

Kátia, importas-te de responder sempre em fado? Obrigado.

Não me importo nada.

Ótimo, é que em papel nota-se muito a diferença. É logo outra coisa. O que é que te irrita nos inquéritos de verão e saltamos já essa parte??

As perguntas sobre a praia porque não tenho tempo para ir.

O que é que nunca te perguntaram num inquérito de verão e começamos por aí?

Nunca tive um inquérito de verão. É a minha estreia contigo. Assim como cantar com o Alselmo Ralph, também foi uma estreia e por tua culpa.

O fado está na moda, só não percebi se é coleção primavera-verão ou outono-inverno. Podes esclarecer-me?

Eu acho que é outono-inverno. É uma coisa mais de lareira, com um bom vinho tinto.

Em setembro vais estar na Noruega e na Dinamarca, não andas à procura de um país, não?

Não ando. Ando à procura de gente diferente.

No livro de Italo Calvino, o Sr. Palomar olhava um seio nu na praia com imparcial objetividade. E tu, de zero a dez, qual é o teu descaramento?

Pois, não vou à praia. Mas se for é quatro.

Passa um homem bonito na praia, olhas descaradamente ou vais buscar os óculos de sol para poderes ver sem virar o pescoço?

Sempre, sempre de óculos de sol. Até porque... já viste o falatório? O que seria...

Toda a gente pergunta que livro levarias para as férias, eu pergunto que livro escreverias nas férias?

A saga da gravação do meu novo disco. Junho e julho em ensaios, mês de agosto inteiro em gravações. Daria para três volumes.

Tens sempre um ar bem-disposto e de bem com a vida. Diz-me uma coisa que realmente te chateie e eu vou por aí.

O que é que me irrita? Agora irrita-me toda a gente a tomar banho para toda a gente ver. Gosto muito de beber água, banho público recuso. Fui desafiada mas só faço o donativo.

Já te tinha pedido para responderes sempre em fado?

Sim, e eu estou a responder, não se nota?

Nota-se perfeitamente, eu é que não tenho ouvido para a música. Um paparazzo fotografa-te nua numa praia, preferes aparecer na capa de frente ou de costas?

De costas, para manter o mistério.

Vais a uma esplanada mas está cheia de concorrentes da Casa dos Segredos, mudas de praia ou ficas para ver se estão domesticados?

Fujo... não sou capaz. Quer dizer, vendo bem eles podem estar à minha volta que não sei quem são.

Bola-de-berlim, com creme e que se lixe a ASAE ou com creme e que se lixe a linha??

Com creme e que se lixe a ASAE.

A família do chapéu ao lado do teu não se cala com as histórias da novela da noite. Ficas a ouvir ou mudas de País?

Fico duas horas no mar. Salvem-me se fazem favor.

Costumas levar revistas cor-de-rosa para a praia ou escolhes outra cor?

Escolho outra cor. Revistas cor-de-rosa só no cabeleireiro. Na praia jogo Candy Crush ou levo os meus livros.

No cabeleireiro também não tens outro remédio porque não há mais nada. Vamos a contas, de zero a BES quanto costumas exagerar nos gastos das férias?

Cinco. Sou muito poupadinha.

Nas férias preferias confiar as tuas poupanças a um bancário ou a um banqueiro?

A um bancário, seguramente. O mais básico de todos. O que acabou de chegar.

O teu dinheiro está melhor offshore ou onshore?

Qual dinheiro? O meu dinheiro está nas finanças.

Deixa, está a fazer companhia ao meu. És barrada à porta da discoteca. Chamas o gerente ou soltas o clássico: você sabe quem eu sou?

Viro as costas e vou-me embora. Não admito essas coisas, não sou gado para escolha.

És das que quer estacionar o carro dentro da praia ou aceitas bem o facto de ter chegado tarde e ter de estacionar lá atrás como os outros?

Se tiver lugar à porta eu entro, se não, vou para a piscina dos meus amigos.

Já atuaste no Olimpiá e em grandes palcos neste mundo fora. A pergunta é: o que fazes a responder às perguntas tolas do Nilton?

Não há nada a fazer. Nem sei bem o que é e digo-lhe logo que sim.

Já cantaste o "Não me toca em fado", não tens medo de cantar isso num espetáculo e a malta começar à chapada?

Onde eu canto não há meets. Eles nem sabem quem eu sou.

Quantas vezes já te chamaram Kátia Aveiro?

Tenho uma história tão gira. Fui cantar a Sandim e quando voltámos paramos em Trancoso para almoçar. E o Sr. diz para o teu colega do 5 Para a Meia-Noite: "Você não é o Martim do 5 Para a Meia-Noite?" Passado um bocado ele apercebeu-se de que éramos músicos e pediu para tirarmos uma foto. Eu disse: "Não, tira com o Martim que ele é que é conhecido. Nós só vamos fazer ruído." E ele disse: "mas a senhora também canta!" E depois alguém disse que era a Kátia Aveiro, irmã do Ronaldo. E ele comenta: "Olha, está mais bonita!"

Preferias que a Kátia Aveiro mudasse de nome ou que fosses tu a irmã do Ronaldo?

É pá! Preferia ser irmã do Ronaldo e depois pagava-lhe a chatice dela mudar de nome.

Já estás a gravar o novo disco e com muitos convidados. Tens uma sala grande, é?

Tenho uma sala enorme. Até ensaiamos lá.

Acho que me esqueci de te pedir para responderes sempre a cantar o fado, podemos repetir?

Podemos. Se me deres mais tempo até posso decorar as rimas.

Já não temos tempo. Devia ter-te tratado por médica ou doutora?

Nem uma coisa nem outra. Nem estou a exercer. Kátia Guerreiro. Aliás, Kátia chega perfeitamente.

Então, obrigado, Kátia

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG