Príncipe Harry criticado por visita ao Cazaquistão

O filho mais novo da princesa Diana e a namorada Cressida Bonas passaram um fim-de-semana no país governado por Nursultan Nazarbayev, acusado de violar direitos humanos.

A viagem deveria ter sido divertida e romântica, mas acabou por se transformar em alvo de críticas na imprensa britânica. Isto porque o destino eleito pelo príncipe Harry e pela namorada, Cressida Bonas, para passarem um fim-de-semana na companhia de amigos foi o Cazaquistão, país atualmente governado por Nursultan Nazarbayev, acusado de violar ireitos humanos.

A presença de Harry e Cressida no Cazaquistão foi tornada pública através das redes sociais, quando um turista russo publicou no Twitter uma imagem do casal em Shymbulak. "O príncipe Harry estava a fazer uma viagem privada para esquiar. Foi exatamente isso. Nem mais, nem menos", disse um porta voz do palácio de Buckingham.

Já Alla Hogarth, porta voz da Amnistia Internacional, recordou que "não há nenhuma lei que proíba Harry de ir esquiar para o Cazaquistão", mas referiu que o príncipe "podia ter pensado um pouco mais naqueles que não podem aproveitar as pistas".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG