José Carlos Malato recupera de operação ao estômago

Quase a completar 51 anos, a 7 de março, o apresentador deixou na quinta-feira o British Hospital, em Lisboa, onde dera entrada na tarde de domingo, dia 18, para se submeter a um bypass gástrico.

"Fui operado na segunda-feira, ao meio-dia, pela equipa do dr. Jorge Limão. A cirurgia prolongou-se por três horas, mas correu tudo bem e estou a recuperar da melhor maneira", conta o comunicador da RTP ao dn.pt.

Malato passou a segunda-feira no recobro e, na terça, foi transferido para um quarto. "Nesse dia, estive sem comer e beber, apenas a soro. Por indicação médica, sempre que possível, fazia uma caminhada pelo corredor", revela.

A sua presença no hospital causou surpresa em alguns pacientes, que quiseram saber o que se passava. "Algumas pessoas, ao ver-me caminhar com o carrinho do soro, vinham ter comigo e, preocupadas, perguntavam-me o que me tinha acontecido. Outras cumprimentavam-me e até fiz "selfies" com as enfermeiras", relata.

No segundo dia após a operação, Malato já pôde beber "dois copos de água", além "de duas chávenas de chá e iogurte". Desde quarta feira que está a ingerir alguns alimentos: "Sopa de bebé e fruta cozida ou assada". Esta é a dieta que terá de fazer "nas próximas semanas, até fazer um mês que fui operado", diz.

Com a redução do estômago, o apresentador espera "perder 45 quilos, ficando a pesar 95". Atualmente, tinha 140. "Fazia exercício físico, mas como deixei de fumar não conseguia emagrecer. Mesmo quando fazia alguma dieta", justifica.

A decisão de fazer um bypass gástrico foi tomada em julho do ano passado: "Não foi uma decisão fácil, já que envolvia algum risco, pois sofri um enfarte em novembro de 2013. Comecei a ir a consultas de nutrição e de psicoterapia. Na semana que antecedeu a operação, fiz uma dieta líquida". Foram dias de grande ansiedade. "Estava um pouco assustado e tenso. Foram vários meses a preparar-me para esta cirurgia, li e vi muito sobre o bypass gástrico em Y de Roux e, por isso, sabia o que me iam fazer", sublinha.

O apresentador teve alta na quinta-feira e regressou a casa. Cheio de vontade de trabalhar. "Estou disposto a qualquer desafio e em qualquer canal da RTP", realça. Malato não esconde que gostaria de voltar a apresentar "um concurso". Aguarda por novidades da direção de programas de Hugo Andrade. "Estou ansiosamente à espera", remata.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG