John Galliano quer 15 milhões de indemnização da Dior

O estilista que foi despedido por via de declarações antisemitas quer agora que a marca lhe pague 15 milhões de euros. Na mesma semana em que lhe foi retirada a Legião de Honra pelo estado francês.

Passaram quase dois ano desde que o estilista foi dispensado da sua posição enquanto diretor criativo da Dior. De acordo com o The Daily Telegraph, Galliano está neste momento concentrado em mover uma ação de trabalho contra a marca de luxo, requerendo uma indemnização de 15 milhões de euros. A audiência já está agendada para 4 de Fevereiro do próximo ano num tribunal de Paris.

Galiano foi dispensado pela Dior em Março de 2011, pouco tempo depois de ter feito declarações anti-semitas num bar ao pé da sua casa, em Paris, relatando a sua admiração por Adolf Hitler.

Na altura o presidente da marca de luxo, Sidney Toledano, declarou "condeno firmemente as declarações feitas por John Galliano que são uma total contradição dos valores que sempre foram defendidos pela casa Christian Dior".

O estilista recebeu outra má notícia a semana passada, quando o presidente francês, François Hollande, tomou a decisão de retirar a condecoração da Legião de Honra. Galliano foi condecorado com o prémio por Nicolas Sarkozy, no Palácio Elysée em 2010, ao lado de Yves Saint Laurent, Marc Jacobs e Anna Wintour.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG