Tordo diz a Jô Soares porque recusa viver em Portugal

Dois meses depois de ter emigrado para Terras de Vera Cruz devido à escassez de trabalho, o cantor português desabafou com Jô Soares sobre a "crise profunda" e o "Governo muito mau" do seu país.

"O meu país está numa crise profunda e está com um Governo muito mau. Eu pertenço à geração de antes do 25 de Abril, durante o 25 de Abril e depois do 25 de Abril. Como cidadão português e como pessoa que ama a sua terra, eu recuso-me a viver em Portugal nesta situação. Para além do mais, quero muito viver no Brasil", explicou Fernando Tordo ao apresentador do talk show brasileiro Programa do Jô.

Mas a conversa não esmoreceu com o tema de crise e acabou por revelar-se bastante animada. O intérprete, de 66 anos chegou, inclusivamente, a tocar e a cantar os temas Adeus Tristeza, Estrela da Tarde e Tourada, um dos hinos da revolução de 1974.

O programa transmitido na noite de quarta-feira pela Rede Globo teve ainda como convidada Fafá de Belém, que também não resistiu a cantar algumas das suas músicas. Fernando Tordo aproveitou a ocasião para estabelecer uma ponte entre a cultura portuguesa e brasileira. "Nós partilhamos a mesma língua e a verdade é que durante décadas, felizmente, a música do Brasil tem sido sempre recebida, acarinhada e conhecida em Portugal. O contrário não acontece com tanta nitidez. Eu ao fim de 50 anos enquanto compositor e intérprete, gostava que esta nossa linguagem comum fosse mesmo comum", defendeu.

Recorde-se que o cantor, há dois meses a viver no Recife, abandonou o solo luso a 18 de fevereiro, devido à enorme dificuldade em continuar profissionalmente ativo "A vida aqui no meu país, ao fim de 50 anos de profissão, tornou-se impossível, sem trabalho. Mas vou sem amargura, sem tristeza", esclareceu, na altura.

Exclusivos