Paula Neves celebra Natal ao "estilo moderno"

Filha de pais divorciados, Paula Neves, de 36 anos, vai-se "dividindo" nesta época natalícia. "Isto de celebrar à séria o Natal, com refeição farta ... e eu faço três: com os meus tios, a minha mãe e o meu marido e, ainda, com o meu pai e irmã".

"O meu Natal é composto por muitas famílias juntas. É ao estilo moderno", começou por contar à Notícias TV a atriz, que se prepara para regressar à ficção da estação de Queluz de Baixo com a novela O Beijo do Escorpião.

Filha de pais divorciados, Paula Neves, de 36 anos, vai-se "dividindo" nesta época natalícia. "Isto de celebrar à séria o Natal, com refeição farta ... e eu faço três: com os meus tios, a minha mãe e o meu marido e, ainda, com o meu pai e irmã", confidenciou a atriz .

Explicando que as iguarias são da responsabilidade da sogra, a estrela da TVI recorda ainda um Natal, passado entre os tachos. "Uma vez decidimos organizar o Natal lá em casa e correu bem, mas trabalhei três dias seguidos e a minha sogra e avó aborrecidas porque não faziam nada", recordou.

Exclusivos

Premium

Leonídio Paulo Ferreira

Nuclear: quem tem, quem deixou de ter e quem quer

Guerrilha comunista na Grécia, bloqueio soviético de Berlim Ocidental ou Guerra da Coreia são alguns dos acontecimentos possíveis para datar o início da Guerra Fria, que alguns até fazem remontar à partilha da Europa em esferas de influência por Churchill e Estaline ainda o nazismo não tinha sido derrotado. Mas talvez 29 de agosto de 1949, faz agora 70 anos, seja a melhor opção, afinal nesse dia a União Soviética fez explodir a sua primeira bomba atómica e o monopólio da arma pelos Estados Unidos desapareceu. Sim, foi o teste em Semipalatinsk que estabeleceu o tal equilíbrio do terror, primeiro atómico e depois nuclear, que obrigou as duas superpotências a desistirem de uma Guerra Quente.