Ivete Sangalo ataca fã que fotografou as suas cuecas

Durante um concerto em Recife, no Brasil, a cantora reparou que um homem tinha fotografado a sua roupa interior e parou de cantar para lhe dar um sermão.

O espectador atrevido aproveitou o momento em que Ivete se aproximou de si durante uma das canções e tirou uma fotografia indiscreta às suas cuecas. A artista não gostou da atitude e pediu à sua banda para continuar a tocar a melodia enquanto tentava apagar a foto do telemóvel do fã.

"Um homem deste tamanho a filmar as minhas cuecas. Apague essa imagem, é tão feio. Santa paciência", atirou a cantora, nunca deixando de dançar ao ritmo da música.

O momento foi rapidamente partilhado na internet e, para além de já ser um êxito de visualizações do youtube (mais de 3.5 milhões de visualizações), também é um tema de destaque nos debates nas redes sociais.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.