Bradley Cooper é o novo amor de Irina Shayk

Há fotografias dos dois a caminha abraçados pelas ruas de Nova Iorque após terem assistido a um filme na Broadway.

A bela manequim russa, de 29 anos, e o galã de cinema norte-americano, de 40, parecem ser o mais surpreendente novo casal desta primavera. E a revista Hola! desta semana tem fotos que o comprovam.

Na edição da revista espanhola que estará hoje nas bancas, Irina Shayk e Bradley Cooper surgem a caminhar abraçados num passeio pelas ruas de Nova Iorque, depois de terem assistido ao filme Finding Neverland, na Broadway, no passado dia 22 de abril - confirmando assim aquilo que já havia sido noticiado pelo Page Six, suplemento do NY Post.

Três dias depois, embora estrategicamente sentados longe um do outro, a ex do futebolista Cristiano Ronaldo (desde o início do ano) e o ex da atriz Suki Waterhouse (desde final de Março) deram novamente nas vistas no jantar de Correspondentes da Casa Branca, em Washington, trocando olhares cúmplices. Os dois seguiram depois para uma festa na residência do embaixador francês, onde passaram o resto da noite em conversa animada. Os dois ter-se-ão conhecido através de amigos comuns.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.