Dora: "Atiravam coisas ao chão para eu apanhar"

Um mês após a polémica, gerada pelas notícias de que trabalhava numa cadeia de fast-food, a cantora revela como foi atravessar esse momento difícil e sobre as novas oportunidades no mundo da televisão.

"Assim como houve pessoas que manifestaram o seu apoio, outras tantas fizeram de mim uma espécie de macaco do circo. Atiravam coisas ao chão para eu apanhar, filmavam e ficou muito complicado. Acabei por sair". Foram estes os momentos que Dora afirma ter vivido, após as notícias que tornaram público o seu trabalho na rede de restaurantes, em fevereiro passado.

Assegurando que "a McDonald's foi sensacional" e que a empresa sempre a apoiou, a artista ressalva que tomou por si própria a decisão de deixar o trabalho, que se havia tornado num "polo de sofrimento". "A minha mãe fartou-se de chorar pela forma como as coisas foram expostas, a minha filha sofreu na escola com comentários de colegas e o meu filho também. Acabou por ter um efeito negativo, mas que se tornou, até, positivo", confessa.

Dora, de 47 anos, aproveita agora uma nova oportunidade no mundo televisivo. A cantora, que é um dos rostos do programa de sábado à noite da RTP1, Desafio Total, vai estar no pequeno ecrã durante três meses.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG