Dono da Louis Vuitton desiste de ser belga

O multimilionário francês Bernard Arnault decidiu retirar o seu pedido para obter a nova nacionalidade depois de ter sido acusado de abandonar França para escapar aos impostos.

Em entrevista ao Le Monde, o magnata, que também é dono da Moët & Chandon, reiterou a sua decisão dizendo: "Decidi acabar com os equívocos. Retiro o pedido que fiz para me tornar cidadão belga", afirmou à publicação.

Bernard Arnault, de 64 anos, explicou ainda que nunca teve intenções de fugir aos impostos do seu país. "Disseram-me que tudo seria feito com a maior discrição. Expliquei que iria manter-me francês e pagar os meus impostos, mas foi em vão. A mensagem não passou", justificou, acrescentando ainda que o seu único objetivo era "garantir a continuidade e integridade do grupo LVMH", em caso da sua morte e se os seus herdeiros não se entenderem com a herança.

O empresário tinha apresentado no passado mês de setembro um pedido para obter a nacionalidade belga pouco depois de o governo francês, chefiado por François Hollande, ter determinado um imposto especial de 75% aos contribuintes com uma fortuna superior a um milhão de euros. A medida, de resto, foi fortemente contestada por algumas celebridades. Gerárd Depardieu deixou o país e vive agora na Rússia e Brigitte Bardot já ameaçou fazer o mesmo.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG