Natalie Portman chocada com declarações de Galliano

"Estou completamente chocada e enojada com o vídeo de John Galliano", afirmou a actriz israelita e judia, que fez a campanha publicitária do perfume Miss Chérie, da Dior.

Natalie Portman, estrela do perfume "Cherie", da Dior, criticou hoje os comentários anti-semitas que o estilista britânico John Galliano proferiu contra um casal num do bairro judeu de Marais, em Paris. "Estou completamente chocada e enojada com o vídeo de John Galliano que veio à tona hoje [segunda-feira]. Tenho orgulho em ser judia e não quero estar associada a ele de forma alguma. Espero que esses comentários nos levem a reflectir e a agir para combater esses preconceitos que vão contra tudo o que é bonito", disse a actriz israelita, que no domingo foi galardoado com o Óscar de Melhor Actriz pelo filme Cisne Negro.

No vídeo divulgado ontem pela imprensa britânica, pode ouvir-se o estilista dizer-se fã de Hitler. "Eu adoro Hitler, e pessoas como vocês estariam hoje mortas. As vossas mães, os vossos pais estariam... gaseados e mortos", afirmou Galliano. Segundo autoridades francesas ouvidas pela agência AP, testes hospitalares revelaram que o estilista tinha, na altura da altercação com um casal judeu, 1,1 miligramas de álcool por litro de sangue, mais do dobro do limite legal para conduzir em França.

Entretanto, o advogado do estilista, de 50 anos, veio a público dizer que o vídeo não tem "valor" e que Galliano "nunca foi anti-semita".

Recorde-se com estes comentários já valeram a Galliano a sua suspensão da casa Dior. "A Dior reafirma com toda a convicção a sua política de tolerância zero perante qualquer palavra ou comportamento anti-semita", realçou o seu presidente, Sidney Toledano.

John Galliano vive em Paris e era responsável, desde 1996, pela divisão feminina da casa Dior. O estilista estava a trabalhar actualmente na colecção Outono/Inverno 2011, que deveria ser apresentada na próxima sexta-feira na Semana da Moda de Paris.

Exclusivos