Não há indícios de falha mecânica no Porsche do ator

Os investigadores não encontraram vestígios de problemas mecânicos no carro cujo despiste provocou a morte do ator. A velocidade estará na origem do acidente.

"Estamos a ver a velocidade e apenas a velocidade", disse à Associated Press um agente da polícia com alegado conhecimento da investigação. A existência de detritos no chão também terá sido descartada como a causa do acidente, a 30 de novembro, em Santa Clarita, Los Angeles, no qual morreu o ator Paul Walker e o condutor, Roger Rodas.

A investigação ainda não está concluída, uma vez que as autoridades aguardam a chegada de peritos da Porsche, o que acontecerá apenas após a época festiva, que ajudarão a extrair informações do modelo Carrera GT de 2005.

De acordo com o jornal "New York Daily News" foram recuperadas três caixas negras da viatura e, apesar do incêndio que destruiu o carro, estas estão viáveis. Uma das caixas deverá mostrar qual a última velocidade registada.

De acordo com a autópsia, Paul Walker - estrela dos filmes da saga "Velocidade Furiosa" - morreu devido aos ferimentos do impacto e do incêndio, enquanto o amigo Roger Rodas morreu na sequência do impacto. Falta ainda saber o resultado dos exames toxicológicos, que mostrarão se as duas vítimas haviam consumido álcool ou drogas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG