Mickael Carreira terá sido multado por uso indevido de telemóvel

Filho mais velho de Tony Carreira, terá sido multado pela GNR por usar o telemóvel enquanto conduzia

A notícia é foi avançada pelo Correio da Manhã, que adianta que Mickael Carreira foi mandado parar pela Guarda Nacional Republicana na zona de Albufeira no passado fim de semana. No entanto, o cantor já rejeitou a acusação. "Anteciparam o dia da mentira", disse, em tom de brincadeira, no Facebook, antes de dizer que a notícia era falsa.

Na notícia do Correio da Manhã lia-se que o cantor de 29 anos, que estava acompanhado da namorada, a atriz e apresentadora Laura Figueiredo, estaria a usar indevidamente o telemóvel enquanto conduzia. Carreira, que estaria no Algarve a desfrutar dos feriados de Páscoa, deverá agora ter de pagar uma multa que vai dos 120 euros até aos 600 euros.

No Facebook oficial do filho mais velho de Tony Carreira é possível ver uma imagem, captada numa esplanada na zona de Almancil, em que o cantor deseja uma boa Páscoa aos seus fãs. E se Mickael não faz quaisquer referências ao incidente, um fã fez questão de publicar, no domingo, a seguinte mensagem para o seu ídolo: "foi injusta a multa que apanhaste sem cinto, que se faça justiça abraço".

Exclusivos

Premium

EUA

Elizabeth Warren tem um plano

Donald Trump continua com níveis baixos de aprovação nacional, mas capacidade muito elevada de manter a fidelidade republicana. A oportunidade para travar a reeleição do mais bizarro presidente que a história recente da América revelou existe: entre 55% e 60% dos eleitores garantem que Trump não merece segundo mandato. A chave está em saber se os democratas vão ser capazes de mobilizar para as urnas essa maioria anti-Trump que, para já, é só virtual. Em tempos normais, o centrismo experiente de Joe Biden seria a escolha mais avisada. Mas os EUA não vivem tempos normais. Kennedy apontou para a Lua e alimentava o "sonho americano". Obama oferecia a garantia de que ainda era possível acreditar nisso (yes we can). Elizabeth Warren pode não ter ambições tão inspiradoras - mas tem um plano. E esse plano da senadora corajosa e frontal do Massachusetts pode mesmo ser a maior ameaça a Donald Trump.