Michelle Obama "congela" em visita dos campeões da NBA

A primeira-dama participou num vídeo viral dos Cleveland Cavaliers

Depois do chá com Melania Trump, na quinta-feira, Michelle Obama encontrou-se com os jogadores do Cleveland Cavaliers, equipa da NBA que se sagrou campeã este ano, e participou num vídeo viral de um novo desafio da Internet chamado Mannequin Challenge.

Os Cleveland Cavaliers, campeões da Liga Norte-americana de Basquetebol (NBA), confirmaram na quarta-feira que iriam ser recebidos na Casa Branca pelo Presidente dos Estados Unidos na quinta-feira, imediatamente depois de Barack Obama se encontrar com Donald Trump. Mas, ao contrário da reunião entre o presidente e presidente eleito, que ficou marcada por algum constrangimento, o encontro com os jogadores caracterizou-se pelo bom ambiente. De tal forma que a primeira-dama participou na iniciativa Mannequin Challenge.

Trata-se de um desafio que consiste em partilhar nas redes sociais um vídeo em que os protagonistas surgem em poses estáticas, como se o tempo tivesse congelado.

Barack Obama não participou no vídeo, tendo apenas felicitado a equipa pelo 'anel' conquistado em junho.

Vários jogadores da equipa manifestaram publicamente apoio a Hillary Clinton, tendo alguns deles participado em ações de campanha da candidata democrata, derrotada nas eleições por Donald Trump. Foi o caso de LeBron James, que participou no domingo numa iniciativa, mas na quarta-feira publicou na sua página oficial do Instagram uma mensagem de parabéns a Donald Trump pela sua vitória.

No entanto, durante a campanha intensa, marcada por várias trocas de acusações, muitos jogadores da NBA foram duros com Trump, sobretudo quando o candidato republicano justificou uma conversa particular sobre mulheres, dizendo que o assunto era normalmente abordado nos balneários dos jogadores profissionais.

J. R. Smith, outro basquetebolista dos Cavaliers, também participou na campanha de Hillary Clinton e chegou a publicar uma foto da sua filha junto à Casa Branca depois de confirmada a eleição de Trump.

Essa publicação numa rede social veio acompanhada com a seguinte mensagem: "Como posso sentir-me seguro em deixá-la sair com amigos, sabendo que as famílias deles votaram numa pessoa racista e sexista? Não sei como vão tratá-la, não sei mesmo".

No último dia de campanha, Hillary Clinton também participara num vídeo deste desafio, a bordo de um avião com toda a sua comitiva e convidados.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG