Madonna revela que foi violada ao chegar a Nova Iorque

Madonna revelou esta sexta-feira que foi violada e ameaçada com uma faca durante os seus primeiros anos em Nova Iorque, nos EUA, numa altura em que não se tinha ainda transformado na rainha da pop.

Num artigo publicado pela revista 'Harper's Bazar', Madonna, de 55 anos, explica que quando chegou a Nova Iorque, depois de passar a juventude no Michigan, a cidade não a acolheu propriamente de "braços abertos".

"No primeiro ano, fui ameaçada com uma arma. Fui violada no telhado de um prédio, para o qual fui arrastada com uma faca no pescoço. Assaltaram-me o meu apartamento três vezes. Não sei por quê. Não tinha nada de valor depois de, na primeira vez, me terem levado o rádio", escreve a cantora.

No artigo, Madonna fala também da sua relação com a religião durante os primeiros anos de carreira e das polémicas que suscitou.

Aos 25 anos, "andava sempre com um crucifixo à volta do pescoço e dizia, nas entrevistas, que o fazia porque achava que Jesus era sexy. Bom, era sexy, mas eu realmente dizia isso para provocar", reconhece agora. E prossegue: "Tinha uma relação divertida com a religião. Acredito muito nos rituais, já que eles não fazem mal a ninguém. Mas não me dou muito bem com as regras, embora não seja possível viver num mundo sem ordem".

No artigo da Harper's Bazaar, a cantora fala ainda da sua mudança para Londres, do seu regresso a Nova Iorque, do ex-marido e dos seus quatro filhos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG