Kevin Costner provoca gargalhadas e lágrimas

O ator subiu ao púlpito da igreja onde decorrem esta tarde as cerimónias fúnebres de Whitney Houston. Emocionou os presentes ao lembrar as suas inseguranças no filme "Guarda Costas", mas também provocou algumas gargalhadas.

A cerimónia teve início às 10:00 locais (17:00 em Lisboa) na igreja New Hope, em Newark, Nova Jérsia. Cerca de 1500 pessoas (e um auditório de milhões na televisão e na internet) assistiram à mensagem de despedida de Kevin Costner, ator que contracenou com Whitney Houston no filme "Guarda Costas", de 1992.

"Achei que era a escolha certa, mas logo se levantaram bandeiras vermelhas", lembrou o ator acerca da escolha da cantora para o papel de protagonista feminina. "Lembraram-me que era a primeira vez como protagonista, que podia ser outra cantora, talvez alguém branco...", contou. "Disse-lhes que tinha reparado que ela era negra. O problema é que eu achava que ela era perfeita", disse ainda, lembrando o "alívio" que pairou no ar quando a cantora anunciou uma digressão que a impediria de fazer o filme e a "ansiedade" que surgiu quando se decidiu adiar a produção por causa disso mesmo.

Kevin Costner lembrou então que Whitney teria de passar por um teste de imagem, "teria de provar que conseguia, teria de ser ótima". E que, quando chegou esse momento, a cantora "estava assustada. "A maior estrela da pop não sabia se o conseguia fazer", comentou o ator. "Dei-lhe a mão, disse que estava linda, que estaria com ela (...), mas sentia as suas dúvidas".

Durante 20 minutos Whitney Houston ficou numa sala para realizar o teste de imagem e quando voltou, depois de "nada" ter feito, a maquilhagem estava a sair. "As luzes derreteram-na", riu-se o ator, explicando que, naquele momento, tentou tranquilizar a cantora dizendo-lhe que ninguém notara. "Ela parecia tão triste e tão só", lembrou Kevin Costner.

Mas meia hora depois, após o teste de imagem, os responsáveis do estúdio "adoraram" Whitney. "Muitos atores poderiam ter feito o meu papel. Mas tu eras a única a poder interpretar Rachel Marron naquela altura", concluiu Kevin Costner dirigindo-se à cantora. "Agora, escoltada por um exército de anjos, quando cantares perante Ele não te preocupes: cantarás suficientemente bem".

Whitney Houston morreu no sábado, dia 11. Foi encontrada na banheira de um quarto de hotel em Beverly Hills, onde estava para a cerimónia de entrega dos Grammys, que se realizou no dia seguinte. As causas da morte ainda não foram tornadas públicas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG