Esta selfie pode levar Justin Timberlake à prisão

O cantor arrisca uma pena de prisão e multa depois de ter publicado uma imagem a votar para as presidenciais norte-americanas, algo proibido desde 2015 no seu estado, Tennessee.

A polícia está a investigar Justin Timberlake depois de o cantor norte-americano ter publicado, no Instagram, uma selfie enquanto votava nas eleições presidenciais norte-americanas. A fotografia foi entretanto apagada pelo próprio.

O departamento judicial de Shelby County, no Tennessee, onde Timberlake nasceu, confirmou a informação do jornal The Independent. Nesse estado norte-americano, uma lei aprovada em 2015 proíbe a publicação de qualquer tipo de imagens e vídeos na cabine de voto.

A imprensa norte-americana adianta que a violação desta lei pode levar a uma pena de 30 dias na prisão, uma multa de 50 dólares, ou ambas.

Na legenda da imagem já apagada do Instagram de Justin Timberlake, o ex-elemento dos NSync apelava ao voto aos seus 37 milhões de seguidores. "Tu, sim tu! Voei de Los Angeles para exercer o meu voto. Não têm desculpas, minha boa gente! Pode existir a possibilidade de voto antecipado na vossa cidade também. Se não, a 8 de novembro! Escolham ter uma voz. Caso contrário, não vamos conseguir ouvir-vos. Saiam de casa e votem", frisou o cantor de 35 anos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG