Justin Bieber criticado por oferecer o cão doente

O animal de estimação que Justin Bieber terá adotado há seis meses está agora nas mãos de um dos seus bailarinos e a necessitar de uma cirurgia de mais de sete mil euros

Há seis meses, Justin Bieber apresentava aos fãs no Instagram o novo animal de estimação, "uma bolinha de pelo", um cão que teria adotado e ao qual deu o nome de Todd. Agora, o cantor canadiano de 22 anos volta a gerar uma onda de críticas por ter oferecido o chow-chow a um dos bailarinos do seu espetáculo, mesmo estando o cão doente.

A notícia está a dar que falar na imprensa internacional depois de CJ Salvador, o dançarino em questão, ter publicado no Facebook um vídeo onde surge ao lado de Todd e explica aos cibernautas que o animal sofre desde a nascença de displasia coxofemoral, uma doença hereditária que, sem tratamento, poderá levar a que o cão - que tem apenas sete meses - deixe de conseguir andar em breve.

O bailarino frisa que a operação necessária para tratar o animal custa oito mil dólares (cerca de 7600 euros), pelo que criou uma página de angariação de fundos para que qualquer pessoa possa contribuir para a causa.

Logo que o assunto foi alvo de atenção mediática, o dançarino de Bieber frisou que o cantor não tem "qualquer responsabilidade" de ajudar o animal, uma vez que "não tem nada que ver com o assunto". Acrescentou que o cão foi adotado por ele e pelos pais e que tem uma "excelente relação profissional" com Bieber, que espera manter no futuro.

O chow-chow branco chegou a ter uma página oficial no Instagram, entretanto apagada, que atingiu 26 mil seguidores só no primeiro dia. Numa das imagens publicadas nesta conta, onde Justin Bieber surgia abraçado ao animal, lia-se na legenda: "Amo o meu pai".

Exclusivos