John Galliano vai processar casal judeu que o filmou

(ACTUALIZADA) O estilista demitido pela Dior afirmou à polícia que foi o casal que o insultou primeiro e ameaçou num café em Paris. E, em comunicado, pediu desculpa pelos comentários racistas.

Na sua versão dos factos, John Galliano identifica-se como a vítima do incidente que decorreu num café parisiense, há cerca de uma semana. O estilista britânico pediu, em comunicado emitido pelos seus advogados, desculpa pelos comentários anti-semitas. Mas avança que vai processar judicialmente o casal em questão.

Em declarações à polícia, John Galliano - que acabou por ser despedido pela Casa Dior na sequência do vídeo divulgado na Internet onde diz adorar Hitler - garantiu ter sido enxovalhado publicamente pelo casal.

"Ela perguntou-me por que razão eu não vestia mulheres como ela. Eu respondi que visto todo o tipo de mulheres e ela olhou para mim de forma sarcástica", começou por explicar o estilista às autoridades.

O criador revelou à polícia que o namorado da mulher em questão chegou mesmo a ameaçá-lo de agressão física com uma cadeira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG