Jane Fonda usa testosterona para manter desejo sexual

A actriz contou numa autobiografia que desde os 71 anos tem desfrutado do melhor sexo da sua vida, apesar de ter de recorrer às hormonas masculinas.

Jane Fonda, de 73 anos, premiada com o Óscar de melhor actriz por duas vezes, em "O Regresso dos Heróis" e em "Klute", revelou em livro alguns concelhos para as mulher com mais de 70 anos se manterem activas no 'quarto'. A actriz atribuiu ainda a sua figura jovial, apesar da idade, a uma líbido muito saudável.

Uma das grandes revelações feita pela também activista política foi o facto de tomar hormonas masculinas, como a testosterona, para aumentar o seu desejo sexual. "Aqui está algo que ainda não disse em público: descobri a testosterona há cerca de três anos atrás, e notei que faz um diferença enorme a quem quer permanecer sexual, mas com uma descida da libido", contou.

A actriz deu ainda alguns conselhos, na sua biografia, para as mulheres da sua faixa etária: "Usem testosterona. Vem em gel, comprimido ou adesivo". Fonda conta ainda que teve de parar o tratamento recentemente já que lhe estava a causar acne: "Tive de parar porque estava a ficar com acne. Uma coisa é fazer cirurgias plásticas, mas outra é ter acne como se fosse adolescente. Estava a ir longe demais".

Segundo o "Daily Telegraph", a actriz procura outras maneiras de voltar a tomar testosterona sem esta lhe causar problemas de pele, e promete explicar toda a controvérsia em volta das suas cirurgias plásticas e vida sexual na próxima edição da "Seven Magazine", revista à qual deu uma entrevista exclusiva.

Exclusivos

Premium

Alentejo

Clínicos gerais mantêm a urgência de pediatria aberta. "É como ir ao mecânico ali à igreja"

No hospital de Santiago do Cacém só há um pediatra no quadro e em idade de reforma. As urgências são asseguradas por este, um tarefeiro, clínicos gerais e médicos sem especialidade. Quando não estão, os doentes têm de fazer cem quilómetros para se dirigirem a outra unidade de saúde. O Alentejo é a região do país com menos pediatras, 38, segundo dados do ministério da Saúde, que desde o início do ano já gastou mais de 800 mil euros em tarefeiros para a pediatria.