Intruso detido depois de uma semana na mansão de J.Lo

Um homem aproveitou a ausência da cantora para se infiltrar na sua mansão nos Hamptons, Nova Iorque, e gozar uma bela semana de férias. Só que foi apanhado e está preso.

O intruso, de 49 anos, não foi propriamente discreto. Deixou o carro (alugado) estacionado na entrada da mansão de Jennifer Lopez durante o tempo que lá permaneceu e publicou fotos da estadia na Internet. Mesmo assim, conseguiu lá ficar durante uma semana, no início de agosto, revelou o jornal norte-americano "New York Post".

Foram os empregados da cantora que detetaram a presença deste homem, já identificado como John Dubis, reformado há 13 anos por invalidez. Os vizinhos já o tinham visto, mas julgaram que se tratava de um empregado da cantora.

O indivíduo esteve instalado na casa da piscina, um anexo do edifício principal.

Quando foi detido pelas autoridades, o invasor disse à polícia que era o pai dos filhos de Jennifer Lopez e que ela lhe dera autorização para ali passar uns dias durante a sua ausência. Disse ainda que tinha aproveitado aqueles dias para limpar alguns locais da propriedade, nomeadamente um caminho nas traseiras.

No interior do seu carro, estavam cartas dirigidas a outras figuras públicas e até para o presidente norte-americano, Barack Obama.

Detido na prisão de Suffolk, o indivíduo aguarda julgamento no tribunal de Southampton. No passado já revelou comportamentos estranhos, tendo sido acusado de perseguição, no início do ano, depois de alegar ser filho de Jennifer Lopez.

J.Lo comprou esta mansão, num terreno com 12 mil metros quadrados, oito quartos e sete casas de banho, em maio.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG