Tony Carreira agradece "carinho" e promete pronunciar-se

O cantor foi acusado pelo Ministério Público de plagiar 11 músicas

Ao fim de dois dias, Tony Carreira falou diretamente com os fãs que o seguem nas redes sociais. Acusado pelo Ministério Público de plagiar 11 músicas, entre as quais alguns dos seus maiores sucessos, o cantor agradeceu o carinho daqueles que acreditam nele.

Nesta mensagem, Tony Carreira promete pronunciar-se sobre a acusação de que é alvo no Jornal da Noite da TVI de segunda-feira.

O Ministério Público (MP) acusou o cantor de plagiar 11 músicas de autores estrangeiros, com a colaboração do compositor Ricardo Landum, também arguido, considerando que se "arrogaram autores de obras alheias" após modificarem os temas originais, soube-se na terça-feira.

As músicas "Depois de ti mais nada", "Sonhos de menino", "Se acordo e tu não estás eu morro", "Adeus até um dia", "Esta falta de ti", "Já que te vais", "Leva-me ao céu", "Nas horas da dor", "O anjo que era eu", "Por ti" e "Porque é que vens" são as 11 canções alegadamente plagiadas, segundo o despacho de acusação do MP, proferida este mês e a que a agência Lusa teve acesso.

Nesse mesmo dia, o cantor afirmou que o assunto está resolvido "há muito anos" com os autores de algumas das músicas, garantindo que "quem não deve não teme" e que acredita na justiça portuguesa.

Tony Carreira garantiu que não está preocupado com o assunto e deixou críticas à Companhia Nacional de Música, que apresentou a queixa-crime que levou à acusação.

"A Companhia Nacional de Música é uma entidade que, por outros motivos, pegou nisto para estragar uma imagem. Está tudo resolvido, sei o que a Companhia Nacional de Música quer, mas não terá", frisou.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.

Premium

Diário de Notícias

A ditadura em Espanha

A manchete deste dia 19 de setembro de 1923 fazia-se de notícias do país vizinho: a ditadura em Espanha. "Primo de Rivera propõe-se governar três meses", noticiava o DN, acrescentando que, "findo esse prazo, verá se a opinião pública o anima a organizar ministério constitucional". Explicava este jornal então que "o partido conservador condena o movimento e protesta contra as acusações que lhe são feitas pelo ditador".