Teatro oferece salário base de 400 euros a Depardieu

O Grande Teatro Dramático de Tiumen, no sul da Sibéria Ocidental, pretende propor ao ator francês e agora cidadão russo Gérard Depardieu um contrato de um ano com um salário base de 16.000 rublos (cerca de 400 euros).

A direção do teatro, que se mostrou disponível para contratar Depardieu a partir de março, indicou que além do salário base está prevista a atribuição de bónus, os quais poderão aumentar o ordenado até aos 24.000 rublos (cerca de 600 euros), indicaram fontes do teatro à agência noticiosa espanhola Efe.

Além disso, o Grande Teatro Dramático de Tiumen está disposto a assumir as despesas com o arrendamento de uma casa para o ator no centro da cidade, com pouco mais de 600.000 habitantes.

"Queremos enviar-lhe a oferta formal, por escrito, ainda esta semana", afirmou à Efe a chefe do departamento de imprensa do Teatro, Anastasia Romanova.

Antes, o diretor do teatro, Serguei Osintsev, escreveu no Facebook que Tiumen tem o que mostrar a Depardieu e com que o surpreender.

No passado dia 03, o Presidente da Rússia, Vladimir Putin, concedeu por decreto a cidadania russa ao ator francês, de 64 anos, que transferiu a sua residência fiscal para uma localidade belga, apenas a um quilómetro da fronteira com a França, para evitar o agravamento de impostos no seu país, numa decisão criticada designadamente pelos líderes franceses.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Saúde

Empresa de anestesista recebeu meio milhão de euros num ano

Há empresas (muitas vezes unipessoais) onde os anestesistas recebem o dobro do oferecido no Serviço Nacional de Saúde para prestarem serviços em hospitais públicos carenciados. Aquilo que a lei prevê como exceção funciona como regra em muitas unidades hospitalares. Ministério diz que médicos tarefeiros são recursos de "última instância" para "garantir a prestação de cuidados de saúde com qualidade a todos os portugueses".