Stephen Hawking gostava de ser um vilão de James Bond

"Acho que a cadeira de rodas e a voz computorizada seriam adequadas para o papel", brincou o físico.

Antecipando a estreia do filme sobre a sua vida, The Theory of Everything, Stephen Hawking disse que gostava de ser o vilão num filme de James Bond, e acrescentou que a sua aparência particular, com a cadeira de rodas e a voz gerada por computador, o tornam perfeito para o papel.

"O meu papel ideal seria um mau num filme do James Bond", disse Hawking, em entrevista à revista Wired. "Acho que a cadeira de rodas e a voz computorizada seriam adequadas", brincou, citado pelo Guardian.

O físico de 72 anos, que a esclerose lateral amiotrófica confinou a uma cadeira de rodas, e que só consegue falar através de um sintetizador de voz que opera com um pequeno movimento da bochecha, não é estranho às câmaras. Já surgiu num episódio de Star Trek, várias vezes na série The Big Bang Theory, e apareceu também nos Simpsons.Em outubro passado esteve em Lisboa.

Veja o trailer do filme biográfico sobre Hawking, The Theory of Everything

Ler mais

Exclusivos