Sofia Ribeiro partilha momento íntimo da luta contra o cancro

A atriz de 31 anos luta contra cancro da mama. "Que possamos juntas enfrentar com força, paz, esperança e amor todos os passos deste caminho", escreveu

A lutar contra um cancro na mama, Sofia Ribeiro resolveu partilhar um momento doloroso na sua página do Facebook, a queda de cabelo, e divulgar um vídeo gravado enquanto rapava o cabelo. A atriz da TVI divulgou as imagens, acompanhadas pela música Confia, de Diogo Dias, junto a um post onde explicava que o seu cabelo tinha começado a cair.

"Começou a cair. Como se estivesse colado com a cola que usava na escola, aquela amarela. Passei a escova e caiu. Foi um segundo. Tremi toda! Um arrepio que veio da cabeça até à barriga... Nem sei explicar bem. Senti algo a descolar mas não queria olhar! Eu sabia que a sensação estranha quando passei a escova não era só uma sensação. Baixei os olhos, não queria ver-me no espelho, não estava com coragem...e bato os olhos no tapete. Caiu", começou por escrever Sofia Ribeiro, na sua página do Facebook.

E termina dizendo que nestas alturas o importante é "não nos deixar cortar na alma". "É o tempo de munir-me dos meus, de amor e agir. Seguir, levantar a cabeça com ou sem cabelo e, por mais que doa, seguir em frente. Ele a seu tempo volta a crescer. Ali, onde as ondas do mar ganham força e renascem todos os dias".

A atriz terminou o texto com uma mensagem de esperança. "Que possamos juntas enfrentar com força, paz, esperança e amor todos os passos deste caminho. Sou cada uma de vocês. Confia", rematou. Assim resolveu filmar o vídeo junto ao mar, rodeada de amigas e amigos, antes de enfrentar a câmara, diretamente, enquanto lhe cortam o cabelo.

Sofia Ribeiro tem 31 anos e anunciou através do Facebook, no dia 24 de novembro, que lhe tinha sido diagnosticado cancro da mama.

Ler mais

Exclusivos

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.

Premium

Rui Pedro Tendinha

O João. Outra vez, o João Salaviza...

Foi neste fim de semana. Um fim de semana em que o cinema português foi notícia e ninguém reparou. Entre ex-presidentes de futebol a serem presos e desmentidos de fake news, parece que a vitória de Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos, de Renée Nader Messora e João Salaviza, no Festival do Rio, e o anúncio da nomeação de Diamantino, de Daniel Schmidt e Gabriel Abrantes, nos European Film Awards, não deixou o espaço mediático curioso.