Resultado da autópsia de Chester Bennington revelado

Vocalista dos Linkin Park cometeu suicídio aos 41 anos, a 20 de julho de 2017

Chester Bennington cometeu suicídio por enforcamento a 20 de julho deste ano, aos 41 anos, e agora são revelados os resultados da autópsia ao vocalista dos Linkin Park. Ao contrário do que indicavam os primeiros testes efetuados, o artista não estava sob a influência de drogas quando se suicidou.

De acordo com os resultados toxicológicos e da autópsia, o primeiro teste acusou um "presumível positivo" para MDMA (ecstasy). Contudo, dois teste seguintes não detetaram a droga, segundo o relatório revelado pelo TMZ.

As autoridades encontraram alguns medicamentos para as insónias e um par de garrafas de cerveja, além de bocados de unhas no seu telemóvel e numa mesa. De acordo com a mulher de Chester, Talinda, o cantor tinha o hábito de roer as unhas quando estava ansioso. Disse também que Bennington tinha um historial de depressões e que já tinha tentado matar-se. Destaca uma situação em 2006, em que o cantor, depois de beber bastante, saiu de casa com uma arma. Tinha antidepressivos receitados, mas não os tomava há mais de um ano, afirmou também Talinda de acordo com o mesmo site.

À altura da sua morte, Chester Bennington estava em tratamentos e, um mês antes da sua morte, terá dito a amigos que estava sóbrio há cerca de seis meses.

Ainda com o cartão de embarque no bolso, de uma viagem feita no dia antes não foi encontrada uma nota de suicídio. No entanto, as autoridades encontraram uma espécie de "autobiografia", escrita à mão.

Exclusivos

Premium

Leonídio Paulo Ferreira

Nuclear: quem tem, quem deixou de ter e quem quer

Guerrilha comunista na Grécia, bloqueio soviético de Berlim Ocidental ou Guerra da Coreia são alguns dos acontecimentos possíveis para datar o início da Guerra Fria, que alguns até fazem remontar à partilha da Europa em esferas de influência por Churchill e Estaline ainda o nazismo não tinha sido derrotado. Mas talvez 29 de agosto de 1949, faz agora 70 anos, seja a melhor opção, afinal nesse dia a União Soviética fez explodir a sua primeira bomba atómica e o monopólio da arma pelos Estados Unidos desapareceu. Sim, foi o teste em Semipalatinsk que estabeleceu o tal equilíbrio do terror, primeiro atómico e depois nuclear, que obrigou as duas superpotências a desistirem de uma Guerra Quente.