Nova acusação de violação contra Roman Polanski

Renate Langer de 61 anos é a quarta mulher a sair da sombra para acusar Roman Polanski de agressão sexual

A polícia suíça anunciou na terça-feira que está a investigar acusações de agressão sexual feitas contra Roman Polanski por uma mulher que afirma ter sido agredida pelo realizador franco polaco em Gstaad, em 1972.

Renate Langer, que assegura ter sido violada por Polanski quando tinha 15 anos, foi interrogada em 26 de setembro pela polícia suíça, disse à AFP o chefe do departamento de comunicação da polícia do cantão de St. Gallen, Krusni Hanspeter.

O inquérito tinha sido noticiado pelo New York Times na terça-feira.

Segundo a imprensa, Renate Langer, de 61 anos, foi uma atriz, nascida em Munique, e é a quarta mulher a sair da sombra para acusar Roman Polanski, de 84 anos, de agressão sexual.

Em 1977, o cineasta reconheceu ter tido relações sexuais ilegais com Samantha Geimer, então com 13 anos, na casa de Jack Nicholson, em Los Angeles, enquanto este estava fora em viagem.

Em 2010, a atriz britânica Charlotte Lewis declarou que o realizador tinha-a forçado a ter uma relação sexual quanto ela tinha 16 anos.

Uma terceira mulher, identificada como 'Robin', tinha acusado o realizador em agosto de agressão sexual, quando ela tinha 16 anos, em 1973.

Langer justificou ter saído agora do silêncio com as declarações de 'Robin' e porque os seus pais já não estão vivos.

A polícia suíça ainda não sabe se vão ser feitas acusações criminais contra o cineasta, mas a antiguidade dos factos reduz as probabilidades de tal hipótese.

Ler mais

Exclusivos