Mulher acusada de tentativa de roubo no colégio do príncipe George

O incidente ocorreu dias depois de terem sido levantadas preocupações em relação às medidas de segurança tomadas pela escola

Uma mulher de 40 anos foi detida após ter sido acusada de tentativa de roubo no colégio privado Thomas's Battersea, frequentado pelo príncipe George, o filho mais novo dos duques de Cambridge.

Segundo um porta-voz da polícia, citado pelo El País, o incidente ocorreu na terça-feira: "A mulher detida foi levada para uma esquadra da polícia no sul de Londres, onde permanece detida. Estamos a trabalhar com a escola, frequentada por Sua Alteza Real, Príncipe George, para rever a segurança após o incidente", afirmou.

O incidente ocorreu dias depois de terem sido levantadas preocupações em relação às medidas de segurança tomadas pela escola, após Sarah Burnett-Moore, uma cidadã britânica de 54 anos, ter afirmado que conseguiu andar pelos corredores do estabelecimento sem ser questionada, dias antes de o príncipe ter começado as aulas, quando a porta da entrada principal foi deixada aberta.

Ao contrário do que aconteceu com outros membros da família real britânica, o príncipe George, de três anos, quebrou a tradição ao frequentar o colégio privado Thomas's Battersea, em vez da escola de Wetherby.

Após a notícia da escolha dos duques de Cambridge, o diretor do estabelecimento, Ben Thomas, mostrou-se "honrado e contente" e revelou que a chegada do príncipe não iria alterar o sistema educacional nem a atenção prestada aos restantes alunos.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Pessoas
Pub
Pub