Michael Schumacher está "numa situação muito difícil"

O antigo piloto alemão de Fórmula 1 luta há dois anos e meio pela vida, depois de um acidente numa estância de esqui em Méribel, nos Alpes Franceses

A assessora de imprensa do antigo piloto alemão Michael Schumacher disse ao site norte-americano Newseveryday que este se encontra "numa situação muito difícil". Sem querer revelar detalhes sobre o estado de saúde de Schumacher, Sabine Kehm adiantou apenas que "infelizmente, [a sua situação] é mesmo muito complicada".

"A família quer continuar a proteger a sua privacidade. Peço a vossa compreensão para isso. O Michael (Shumacher) não vai desaparecer, mas neste momento a situação dele é muito difícil", explicou.

O piloto sofreu um acidente na estância de esqui de Méribel, nos Alpes Franceses, em dezembro de 2013, que resultou em lesões cerebrais graves, que o mantiveram em coma induzido durante meses.

Atualmente, Schumacher prossegue a recuperação em sua casa, em Gland, na Suíça, onde é assistido por uma equipa de médicos e fisioterapeutas.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.

Premium

Diário de Notícias

A ditadura em Espanha

A manchete deste dia 19 de setembro de 1923 fazia-se de notícias do país vizinho: a ditadura em Espanha. "Primo de Rivera propõe-se governar três meses", noticiava o DN, acrescentando que, "findo esse prazo, verá se a opinião pública o anima a organizar ministério constitucional". Explicava este jornal então que "o partido conservador condena o movimento e protesta contra as acusações que lhe são feitas pelo ditador".