Mario Testino, o fotógrafo das celebridades, acusado de "explorar sexualmente manequins"

Manequins e funcionários denunciaram ao The New York Times Mario Testino, que fotografou até a realeza britânica, e o também fotógrafo Bruce Weber

Mario T estino, um dos fotógrafos favoritos das celebridades, está a ser acusado de assédio sexual e de "explorar sexualmente" os manequins que fotografa, tendo sido por isso suspenso de trabalhar com revistas de moda, nomeadamente com a Vogue. As mesmas acusações são feitas ao fotógrafo Bruce Weber.

A notícia foi avançada pelo The New York Times e Anna Wintour, a diretora do grupo Condé Nast, que publica revistas como a Vogue e a GQ, disse já que o grupo não deverá contratar Testino ou Weber num futuro próximo, no seguimento dos testemunhos que foram recolhidos pelos jornalistas. "Acredito firmemente no valor do arrependimento e do perdão, mas levo muito a sério as alegações e, na Condé Nast, decidimos suspender a nossa relação de trabalho com ambos os fotógrafos no futuro próximo", informou Wintour em comunicado, acrescentando que as denúncias contra "amigos pessoais" foram "difíceis de ouvir" e a deixaram destroçada.

Testino, que tirou as fotografias oficiais do noivado dos Duques de Cambridge, William e Kate, foi acusado por 13 assistentes do sexo masculino e também manequins de os ter sujeitado a avanços sexuais. Alguns garantem mesmo que o comportamento do fotógrafo remonta à década de 1990 e que estes avanços incluíam toques indesejados e masturbação.

Um modelo que trabalhou com Testino em campanhas da Gucci, Ryan Locke, acusa-o de ser um "predador sexual". Hugo Tillman, assistente de fotografia, diz que o assédio sexual era "constante" e que Testino chegou a masturbar-se na frente dele, enquanto noutra ocasião o prendeu a uma cama e foi preciso que outra pessoa viesse soltá-lo.

Os advogados do fotógrafo peruano de 63 anos já vieram negar todas as acusações.

Já sobre o norte-americano Bruce Weber, o jornal norte-americano escreve que pelo menos 15 manequins e ex-manequins denunciam que foram obrigados a nudez desnecessária e sujeitos a comportamentos sexuais coercivos. "Estou completamente chocado com as denúncias ultrajantes feitas contra mim, que nego em absoluto", disse Weber, de 71 anos, em comunicado.

O modelo Josh Ardolf garante que Weber lhe apalpou os genitais durante uma sessão fotográfica e um outro manequim, Bobby Roache, diz que o fotógrafo tentou meter-lhe a mão dentro das calças durante um casting em 2007.

Ler mais

Exclusivos

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.

Premium

Rui Pedro Tendinha

O João. Outra vez, o João Salaviza...

Foi neste fim de semana. Um fim de semana em que o cinema português foi notícia e ninguém reparou. Entre ex-presidentes de futebol a serem presos e desmentidos de fake news, parece que a vitória de Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos, de Renée Nader Messora e João Salaviza, no Festival do Rio, e o anúncio da nomeação de Diamantino, de Daniel Schmidt e Gabriel Abrantes, nos European Film Awards, não deixou o espaço mediático curioso.