Maradona conhece filho de 29 anos pela primeira vez

Dez anos depois de ter finalmente assumido a paternidade de Diego Maradona Jr., de 29 anos, com o qual nunca quis ter uma ligação, Maradona mudou de ideias e conheceu pessoalmente o filho, fruto de uma relação fugaz, pela primeira vez.

Quase 10 anos depois de finalmente assumir a paternidade de Diego Maradona Jr., de 29 anos, fruto de uma relação fugaz e extraconjugal com uma italiana nos anos 80, Maradona decidiu que queria conhecer o filho e criar, a partir de agora, uma ligação com ele.

A imprensa internacional avança que o primeiro encontro entre pai e filho decorreu esta quarta-feira, numa ideia promovida pela namorada do eterno camisola 10 argentino, Rocío Oliva. O advogado do jovem já veio dizer num programa de televisão que Maradona chorou quando abraçou o filho pela primeira vez e que lhe disse: "Este é o início de uma nova história".

Diego Maradona Jr., que já era conhecido como o filho não reconhecido da ex-estrela do futebol - Maradona nunca assumiu, até 2007, a paternidade e chegou a dizer que o jovem era seu sobrinho - publicou nas redes sociais uma imagem do encontro com o pai. "Uma emoção incrível. Esperamos trinta anos por este momento e é justo que expressemos esta alegria", frisou o filho.

Diego Maradona é ainda pai de Dalma, de 29 anos, e Giannina, 27, da sua relação com Claudia Villafañe, e de Diego, de três anos, fruto do namoro com Veronica Ojeda.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.