Ivete Sangalo está grávida de quatro meses

No final de 2008 a cantora, grávida do primeiro filho, sofreu um aborto espontâneo às seis semanas de gestação. Desta vez, Ivete Sangalo pode sorrir e respirar de alívio: dentro de cinco meses vai ser mamã.

Depois de múltiplos rumores e desmentidos, eis a notícia oficial: a cantora brasileira Ivete Sangalo está grávida de 4 meses. Durante um espetáculo do tenor italiano Andréa Bocelli, no Parque Ipiranga, em São Paulo, o cantor Toquinho - que fez uma participação no espectáculo ao lado de Ivete Sangalo – confirmou a gravidez da cantora. Ao chamá-la ao palco, Toquinho pôs um ponto final nas dúvidas sobre se Ivete estava ou não à espera do primeiro filho. “Agora vai cantar para vocês uma pessoa especial. Aliás, uma não: duas, ela e um bebezinho de quatro meses”, disse o cantor que desconhecia a vontade de Ivete manter o assunto em segredo. Após o concerto e já nos bastidores, o empresário de Toquinho, Genildo Fonseca, esclareceu que Ivete até agradeceu a Toquinho por te acabado com o mistério: "Ela disse que ele acabou por lhe resolver um problema ao ter contado sobre a gravidez. A Ivete não quer se promover às custas disso". Recorde-se que a cantora sofreu no final de 2008 um aborto espontâneo às seis semanas de gestação.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

Globalização e ética global

1. Muitas das graves convulsões sociais em curso têm na sua base a globalização, que arrasta consigo inevitavelmente questões gigantescas e desperta paixões que nem sempre permitem um debate sereno e racional. Hans Küng, o famoso teólogo dito heterodoxo, mas que Francisco recuperou, deu um contributo para esse debate, que assenta em quatro teses. Segundo ele, a globalização é inevitável, ambivalente (com ganhadores e perdedores), e não calculável (pode levar ao milagre económico ou ao descalabro), mas também - e isto é o mais importante - dirigível. Isto significa que a globalização económica exige uma globalização no domínio ético. Impõe-se um consenso ético mínimo quanto a valores, atitudes e critérios, um ethos mundial para uma sociedade e uma economia mundiais. É o próprio mercado global que exige um ethos global, também para salvaguardar as diferentes tradições culturais da lógica global e avassaladora de uma espécie de "metafísica do mercado" e de uma sociedade de mercado total.